Violência

Ao abordarmos o termo VIOLÊNCIA encontramos diferentes e abrangentes definições que caracterizam o ato de violentar fisicamente ou verbalmente alguém ou algo. A definição posposta pelo dicionário Houaiss, diz que violência é a “ação ou efeito de violentar, de empregar força física (contra alguém ou algo) ou intimidação moral contra (alguém); ato violento, crueldade, força.” Houaiss define também no aspecto jurídico o termo como “constrangimento físico ou moral exercido sobre alguém, para obrigá-lo a submeter-se a vontade de outrem; coação.”
O professor José Vicente Tavares dos Santos, mestre formado pela Universidade de São Paulo (USP), define violência como:
“(...) um dispositivo de controle, aberto e contínuo. A violência seria a relação social, caracterizada pelo uso real ou virtual da força ou da coerção. A violência seria a relação social de excesso de poder que impede o reconhecimento do outro – pessoa, classe, gênero ou raça, provocando algum tipo de dano, configurando o oposto das possibilidades da sociedade democrática contemporânea.”
[1] (Citado em VIOLÊNCIAS E CONFLITUALIDADES, 2009, p.46)
Ao longo dos anos a violência que antes apresentava maior número nas capitais expandiu-se para cidades menores do interior. Os altos índices de violência no Brasil o torna um dos países detentores das sociedades mais violentas do mundo. A prática da violência ocorre no meio urbano, familiar, profissional, entre outros, tornando essa realidade um problema social.
2. Violência na infância e na adolescência
A infância de uma pessoa é marcada pelo conhecer e aprender de novas etapas. Isso torna essa fase um momento de descobertas, onde os cuidados e responsabilidades são caracterizados como essências para formação e conduta de cada ser. O meio e as atitudes tomadas por pessoas que as cercam, sejam pais, professores, amigos e etc., soam como um direcionamento a ser seguido por elas. Daí a importância dos cuidados fundamentais na fase da infância, já que é nesse período que as pessoas mais se tornam influentes na vida de uma criança em desenvolvimento.
O período de transição da infância para a adolescência é mercado, em sua maioria, por dúvidas, inseguranças e medos. Em uma das etapas mais complexas da vida de uma pessoa está a adolescência, onde a base de conduta e formação de personalidade gerada na infância se conclui para formar então, um cidadão ou cidadã adulta (o). E quando a violência torna-se marca dessa formação?
A violência que atualmente atinge crianças e adolescente vem em ascensão desde a década de 80. Foi nesse período que a área da saúde que lida diretamente com crianças e adolescentes detectou o grave problema e passou a priorizar o assunto na tentativa de diminuir os danos e efeitos causados por tal violência, a fim de assegurar á criança e o adolescente condições básicas de formação.
Os tipos de violência praticada contra a criança e o adolescente dividi-se em quatro amplas categorias, que são elas: negligência e abandono, violência física, abuso sexual e abuso psicológico. Essas categorias desenvolvem diversas lesões e traumas, ocasionando grandes danos na criança e adolescente em seu importante período de desenvolvimento e formação.

0 comentários:

Postar um comentário